Trindade do Trabalho Magicko - Imaginação, Vontade e Fé

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Trindade do Trabalho Magicko - Imaginação, Vontade e Fé

Mensagem  Malux em Seg Nov 01, 2010 3:43 pm

O trabalho magicko é composto por uma trindade para funcionar, ela é;
imaginação, vontade e fé.
A mágicka mais poderosa resulta não do excesso de uma das partes, mas do perfeito equilíbrio e completação das 3 partes que fazem o todo.




O primeiro parte da trindade é imaginação.

Imaginação é capacidade de invocar dentro da tua mente visões e cenas que deliciem todos os teus sentidos.
Ela é a ferramenta por excelência de qualquer artista e inventor. Qualquer grande artista dá um grande mago.
Algumas das personalidades mais notórias da história da humanidade possuíam esse dom em grande medida, e é bom que qualquer o mago também o desenvolva.


O trabalho imaginação está intimamente ligado com despertar de emoções, e quanto mais tempestuosas foram tuas emoções, maiores hipóteses terá o teu o feitiço.
Qualquer um deve estar preparado para rolar no chão, ranger os dentes em êxtase quando entra no mundo de trabalhos mágickos.

O despertar a tona de emoções, traz energia potencial para ser usada.

É importante também notar que visualização é um dos sub-usos da imaginação, como também vários outros procedimentos para libertar fortes emoções; sexo, cânticos, danças, sons tribais,
, luzes estroscópias, rituais em grupo, ou até sacrifícios de animais (sou contra).

A própria atmosfera do altar ou sítio onde o trabalho vai se´ realizar, deve ser enfeitada com um ambiente transcendental que nós transporte para outro lugar, seja com crânios, peças
antigas, mascarás, panos, ou algo medieval.

Resumido a habilidade de sonhar acordado é umas principais chaves para ser um mago de sucesso.


O segundo pilar da trindade é a vontade.
A força da vontade fora do contexto mágicko na vida do dia a dia, poderia constituir um esplêndido exemplo de egocentrismo extravagante ou megalomania.

Vontade é pores o teu verdadeiro desejo acima de todo o resto.

A vontade anda mãos a mãos com as emoções que fervem e borbulham.
A vontade é a lente pelo qual as tuas emoções queimam, é o foco que lhes dá forma e direcção.

Tal como a imaginação, existem exercícios próprios para desenvolver a vontade, são especialmente os exercícios que trabalham com a concentração como yoga ou meditação.

Meditar sobre a única chama de uma vela é bom, como é manter a atenção fixa em cima de um
pintado ponto dentro de um círculo por meia hora sem se mexer.
Olhar para um relógio completando o circuito de um minuto, seguido conscientemente todos os segundos também é muito compensador.

Outro nome que poderíamos dar para exercícios de desenvolvimento de vontade, seria exercícios de persistência.

Antes de qualquer acto mágicko deves saber exactamente o queres, e durante ele deves dedicar a tua mente totalmente a esse propósito.
Deves diminuir o teu campo de atenção para um único fim, e mante-lô na tua consciência o tempo todo fixamente.

O terceiro pilar da trindade de magick é fé.

Ao menos que possuas uma fé firme e rocha nos teus próprios poderes e na operacionalidade do teu feitiço,não vai alcançar a intensidade suficiente de vontade e imaginação que é o pré-requisito para fazer o trabalho mágicko.

A fé têm uma estreita relação com a imaginação e vontade.

A fé é o que varre todas objecções remanescentes e limpa o convés para a acção imediata.

Paracelso disse "Pela fé a imaginação é revitalizada e completada, o que realmente acontece é que todas dúvidas perecem diante da sua perfeição..."

A verdadeira fé é cega, e é uma entrega incondicional.

De certa forma fé e vontade são opostas e podemos relacionar a vontade com mentalidade do caminho da mão esquerda ("Minha vontade seja feita!") e a fé com a mentalidade do caminho da mão direita ("Vossa vontade seja feita").
A vontade é activa, verga e domina, por sua vez a fé é activa, se entrega e submete.
Se tivermos em conta a árvore da vida, diria que vontade se relaciona com a sephira Geburag e fé com a sephira Chesed.

Apesar das suas diferenças, a vontade e fé durante um acto mágicko se reúnem diante de um mesmo propósito.

A vontade consagra, cria e direcciona, a fé purifica, preserva, e contém.

PS: Se tópico estiver na secção errada, penso que aos moderadores que a movam, pois sinceramente não soube qual a secção mais adequada para coloca-lo.

avatar
Malux
Mestre
Mestre

Moderador | Mérito Qualidade |
Masculino

Número de Mensagens : 285
Reputação : 8
Pontos : 391
Localização : Lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trindade do Trabalho Magicko - Imaginação, Vontade e Fé

Mensagem  Malignum em Seg Nov 01, 2010 5:17 pm

Kadra Malux,

Mais uma vez um post interessante da sua parte, desta feita concordo plenamente com tudo o que defende.
Diariamente aplico a "trindade do trabalho magicko" (como muito bem apelidou) sem fugir a um único ponto que referiu.
Ao concluir a leitura lembrou-me a "fórmula matemática para a transcendência" que deixei num tópico anterior, também da sua autoria.
Aqui demonstra pormenorizadamente o que eu tinha sintetizado na tal fórmula, foi positivo saber que alguém alheio à Tradição Hemoniana entendesse minhas "meias palavras".
Devo acrescentar que fiquei agradavelmente satisfeito quando referiu ser contra os sacrifícios animais.
Na alínea da Imaginação referiu o acto sexual, para mim sempre foi a actividade que mais força atribuiu ao que estava a fazer.
Sou da opinião que a energia vital libertada no acto substitui na perfeição o sacrifício animal, excluindo essa possibilidade.
Não preciso de me perder em pormenores pois os membros percebem perfeitamente como deve ser "requintado" o encontro para ser aplicado a trabalhos.

Gada Hamun
avatar
Malignum
Magistral
Magistral

Mérito Mensal |

Masculino

Número de Mensagens : 698
Reputação : 70
Pontos : 1128
Humor : Do melhor (segundo opiniões)
Localização : Sintra

http://www.fomi.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum